quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Qual é o seu medo?

Quando eu era criança tinha medo das sombras de dentro de casa  na hora de dormir.
Depois passei a ter um medo terrível de perder meus pais.
Já tive medo de não encontrar alguém que me amasse.
Medo de repetir de ano.
Ainda tenho medo de rã.
Hoje, meu maior medo é de as pessoas não estarem comigo ao lado de Cristo.
Independentemente do meu e do seu medo, precisamos lutar para que nossos medos não atrapalhem nossa vida. O medo é natural, ele também precisa existir para nos alertar do que não podemos fazer, nos afastar do erro.
Imagine se não tivéssemos medo de brigar com uma pessoa armada?! Ou, se não tivéssemos medo de pegar um carro veloz e passar por todos os semáforos fechados?
É necessário saber viver com os medos, e saber quando se deve encara los e quando se deve ouvi-los.
Mas quando esse medo trás dor a Palavra de Deus responde, crendo nas Suas promessa a Bíblia diz em Isaías 41:10 “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça.” 1 João 4:18 “No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor.” 
Eu superei meu medo de não encontrar alguém que me amasse quando descobri que Jesus é a minha verdadeira razão de viver, ao mostrar-me que por amor veio sofrer e morrer pra me dar vida nova.
Perdi o medo de não passar de ano quando percebi que se estudei o bastante não iria ser reprovada.
E o de perder meus pais descobri que nunca vou, por haver uma grande esperança a de vê los comigo na eternidade.
E você, qual é o seu medo? Você crendo ou não, saiba que há um Deus que está contigo o tempo todo, basta abrir o coração e seus olhos irão senti-Lo agir na sua vida, afastando seus medos e te mostrando as maravilhosas bençãos que tem preparado especialmente para você.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Escolhas

"- Eu compro ou não?
- Festa ou ficar em casa?
- Nutrição ou terapia?
- Falo a verdade ou é melhor ficar na minha?"
São perguntas aparentemente simples no cotidiano, mas que faz grande diferença na vida pessoal conforme a escolha que segue. A nossa vida é feita de decisões e as escolhas que fazemos ficam marcadas, as boas e as ruins.
Tem coisas que não paramos pra pensar que é necessário escolher, apenas fazemos por impulso, literalmente "sem pensar" e por isso infelizmente pode trazer conseqüências terríveis. 
Obedecer, ouvir, falar, parar, prosseguir, esperar entre tantas outras coisas que fazemos ou deixamos de fazer sem dar oportunidade a escolha e ir apenas diretamente para a decisão.
O nosso primeiro e grande erro é não escolher se obedece ou não, não paramos pra pensar que obedecer é uma escolha e decisão forte, apenas somos levados pelo momento, e depois sofremos as conseqüências.
Posso citar um exemplo triste que ocorreu na noite deste domingo (12/08), uma adolescente de 15 anos estava em uma carreata de política, subiu em um paredão de som mesmo uma determinada pessoa falando que não subisse, aconteceu que a garota desequilibrou e caiu, levaram ela imediatamente para o hospital desmaiada, mas ela não resistiu e veio a óbito durante o percurso. Foi uma fatalidade e dou meus pêsames a família.
Isso mostra o quanto precisamos ter cuidado em tudo que iremos fazer, precisamos para pensar e escolher o que é certo, ver se não trará problemas futuros. E, falamos "vivo o presente, o futuro a Deus pertence." Realmente, o amanhã é desconhecido e não podemos ficar pensando no que vai acontecer, e sim, no agora. Mas é nossas escolhas do "agora" que afetará o "depois". Por isso viva o presente, mas faça as escolhas que tem que fazer antes das suas decisões e seja cauteloso, reflita bem, veja todas as possibilidades de acertos e erros que essa escolha pode causar.
As minhas e as suas escolhas podem nos levar a vida ou a morte.