terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Ministro da educação recusa exlicação sobre destribuição de camisinhas para crianças

O presidente da Frente Parlamentar Evangélica, o Dep. João Campos (PSDB-GO), e o Dep. Paulo Freire (PR-SP) protocolaram na manhã desta terça-feira, 17, uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o ministro da Educação, Fernando Haddad.
Houve questionamento sobre a implantação de máquinas para a distribuição de camisinhas para crianças de escolas. O ministro não se esclareceu, e ficam dúvidas como: faixa etária dos alunos que terão acesso, se haverá consulta aos pais, e qual o objetivo do governo federal com esse tipo de distribuição.
Entre outros conflitos de ordem ética com a bancada evangélica,o maior envolveu a distribuição do chamado “kit gay”, o Ministério da Saúde alegava ter o objetivo de combater a “homofobia” nas escolas. Apesar do enorme investimento de uma verba governamental de um milhão e quinhentos mil reais, através de emenda parlamentar do Dep. Chico Alencar (PSOL - RJ), a pressão da bancada evangélica fez a presidente Dilma Rousseff suspender a distribuição do “kit gay 1”, embora haja informações na imprensa de que que a versão 2 já está a caminho.                   

(http://juliosevero.blogspot.com/ , Com informações do Estadão.)

Nenhum comentário: